"I watch the time pass slowly. It comes and goes like the waves. The sea can touch the sky at night. It's got the freedom I crave."

DOLLHOUSE

dollhouse

Dollhouse(Casa de Bonecas), série criada por Joss Whedon, especialmente para Eliza Dushku (isso mesmo), já está em sua segunda temporada. Eu amo a série, aliás gosto muito do trabalho de Dushku, mas isso já é outra estória…

______________________________________________________________________________

DOLLHOUSE

Vamos chamar a primeira temporada de Dollhouse um ensaio com audiência. Joss Whedon, o criador da série científica – sobre uma sinistra organização que aluga “bonecos” humanos cuja mentes são sugadas e imprimidas com qualquer personalidade que o cliente queira – admite que séries antecipadas leva vários meses pra encontrar sua base. “Está numa posição diferente agora,” diz ele, agradeço até os últimos minutos da série que contribuíram à uma segunda temporada. “Nós sabemos o que queremos fazer e como queremos cumprir isso.”

“Estamos preparadíssimos!” concorda entusiamada Eliza Dushku, quem atua Echo, uma “boneca” cujo nome real é Caroline. “É o mesmo que coração e intestino, mas é um jogo diferente nessa temporada.” Começa com Echo. “Muita gente estava frustada que Echo era um pouco como uma lousa em branco,” Whedon reconhece. Então essa temporada, a chave anterior de criança “está desenvolvendo e começando a se lembrar quem ela é,” Dushku fala. Ela voltará de vítima a heroína, de acordo com Whedon: “Ela só não quer descobrir quem é Caroline, mas também quem são as “bonecas”, e como poder ajudá-las.”

Ainda assim, Echo terá seus problemas. Ela sentirá os efeitos de sua tortura sádica da primeira temporada onde foi imprimida múltiplas personalidades, algumas homicidas. Ela se encontrará através desse personagens em momentos inoportunos.

Também na parte final, Paul Ballard (Tahmoh Penikett), agente do FBI obcecado por Echo/Caroline e descobrindo o verdadeiro propósito da organização, inexplicávelmente concorda em aceitar oferta de trabalho da impiedosa diretora da Dollhouse, Adelle DeWitt (Olivia Willians). O que ele pretende? Uma coisa, Penikett revela, ele está usando os “bonecos” – particularmente Echo – para resolver casos que não resolveu quando estava no FBI.”

É também um excelente caminho pra ficar perto de Echo. “Há muita química entre eles,” Dushku diz. Como manipulador de Echo, ele terá ciúmes de clientes especialmente os seduzidos por ela. Na temporada anterior, Jamie Bamber ( Battlestar Galactia) ator convidado como um tal such, um criminoso Ballard fracassado em seus dias de FBI, quem agora cobiça muito Echo e se casa com ela.

Quem também aparece: Keith Carradine (Dexter) como castigo de Adelle, e um grupo de veteranos de Whedon que paga pra ver. Summer Glau (Firefly) desembarcou com amesma atuação como um empregado da Dollhouse, Alex Denisof (Angel) ator convidado como senador que tem sujeira na Dollhouse, e Felicia Day (Buffy – Caçadora de Vampiros) reprisa sua atuação episódio apocalíptico que não foi ao ar, “Epitaph One”, como uma lutadora pela liberdade no futuro. (foi incluído no DVD).

O elenco é confidente e os telespectadores irão gostar do que vão ver na remodelada Dolhouse. “A série passa por sofrimento crescentes e foi impossível não ser afetado por isso, mas tudo passou,” Peniket promete. “Essa temporada,” diz Dushku, “será sombrio mas de uma forma muito divertida e desarticulada e charmosa.” Nós não precisamos de nossas mentes sugadas pra gostar disso. – Ileane Rudolph

TVGUIDEMAGAZINE.COM

Autor: Ileane Rudolph

Fonte: http://dollhouse-online.net/gallery/index.php

Tradução: Eliana Lara Delfino

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s