"I watch the time pass slowly. It comes and goes like the waves. The sea can touch the sky at night. It's got the freedom I crave."

Símbolos da Páscoa

Páscoa, como a maioria dos feriados, tem acendido todas as tradições e costumes próprios. Pessoas de todo o mundo têm maneiras diferentes de reconhecer a morte e ressurreição de Cristo, bem como comemorar a chegada da primavera.

A Cruz: Desde o Concílio de Nicéia, em 325 depois de Cristo, a cruz tem sido o símbolo oficial do cristianismo. A cruz em si, é um símbolo da nossa fé na sexta-feira santa – de que Jesus morreu por meio da crucificação e ressuscitou para nos salvar do pecado. No entanto, no rito católico romano ocidental a cruz simboliza a nossa fé total.

Flores: O Lírio da Páscoa tem sido um símbolo da nova vida de Jesus. Por si só, se apresenta como um símbolo de ressurreição e é freqüentemente retratado em obras de arte como tal. O Lírio nos lembra de todos os eventos na vida de Jesus à Sua morte e ressurreição.
Flores como narcisos e tulipas são símbolos da Páscoa porque eles florescem na primavera – geralmente durante a época da Páscoa.
Salgueiros são colhidos na Páscoa, na Inglaterra e Rússia. As pessoas se tocam uns aos outros sobre os ombros com um ramo de salgueiro para dar sorte.
Cordeiros: Um cordeiro é também um símbolo da Páscoa, porque os cristãos vêem Jesus Cristo como “o Cordeiro de Deus” porque ele foi enviado como um sacrifício pelos pecados do mundo. E também, os cristãos se referem ao Senhor como “O Bom Pastor” que cuida deles. Entre os cristãos de rito oriental, em especial a Igreja Ortodoxa grega, o cordeiro era considerado o principal símbolo da Páscoa. Jesus foi visto como o cordeiro sacrificial (1 Pedro 1:18-21). Este Cordeiro, conhecido como o Cordeiro Pascal, foi emprestado da festa judaica da Páscoa, também uma festa da Primavera. Para os nossos amigos judeus, o cordeiro da Páscoa era sacrificado e o sangue foi colocado nos umbrais dos escravos hebreus. Anjos da morte então passaram pelas casas, imediatamente antes do Êxodo (Êxodo 12:1-30). A Páscoa foi uma festa da libertação e de promessa. Os primeiros cristãos viram que o próprio Senhor era o cordeiro pascal. Na pessoa de Jesus, os cristãos experienciam libertação e promessa!

Coelhos: Coelhos são populares durante a época da Páscoa porque são um lembrete da primavera e da vida nova que é abundante durante a primavera. Eles foram o animal favorito da deusa da primavera Eastre. O coelho da Páscoa tem origem na pré-cristão da ciência da fertilidade. A lebre e o coelho foram são animais conhecidos como os mais férteis e que serviram como símbolos da nova vida durante a primavera.
O coelho como símbolo da Páscoa parece ter suas origens na Alemanha, onde foi mencionado pela primeira vez nas escrituras alemãs nos anos de 1500. Os primeiros coelhinhos comestíveis da Páscoa foram feitos na Alemanha durante no início dos anos de 1800. Foram feitos de massa e açúcar.
Os colonos alemães que chegaram no país do Alemão da Pensilvânia(descendentes alemães que imigraram p/ os EUA) durante 1700 introduziram o coelho da Páscoa ao folclore americano. A chegada de “Oschter Haws”(o coelho da páscoa) era considerado o maior prazer da infância seguida de uma visita do menino Jesus(“Christchild”) na véspera
de Natal. As crianças acreditavam que se fossem boas o “menino Jesus” deixaria um “ninho” de ovos coloridos. As crianças construíam seus ninhos em um lugar isolado na casa, o celeiro ou o jardim. Os meninos usavam seus bonés e as meninas seus gorros para fazer os ninhos. O uso de cestas elaboradas de Páscoa viria mais tarde, como a tradição do coelho da Páscoa espalhados por todo o país.

Ovos: Por muitos anos usaram-se os ovos para simbolizar o renascimento e vida abundante. Em toda a Europa, costuma-se dar ovos coloridos para amigos e família, na Páscoa. Os cristãos eram proibidos de comer ovos durante a Quaresma. Só podiam abrir seus ovos em esplendor no domingo de Páscoa. Eles estiveram, nos primeiros séculos do cristianismo, associados com a ressurreição de Jesus Cristo.
A fim de colorir ovos de vermelho e dourado, cozia-se os ovos com peles de cebola vermelha ou amarela. Outras cores foram obtidos por fervura ou imersão dos ovos em diferentes misturas de ervas. Em outros lugares, os ovos eram pintados ou cobertos com folha de ouro. Hoje, naturalmente, temos também ovos doces. Qualquer que seja o nosso costume, ovos servem para nos lembrar de novo a vida abundante oferecida a nós através da ressurreição de Jesus.

Sinos da Páscoa: Na França e na Itália, os sinos da Páscoa são tocados ao longo do ano, exceto na quinta-feira antes da Sexta-Feira Santa. Eles permanecem em silêncio como uma forma de lembrar a morte de Jesus. Em seguida, são tocados no domingo de Páscoa como uma forma de dizer às pessoas que Jesus está vivo novamente.

Tradução: Eliana Lara Delfino
Fonte: http://www.lhmint.org/easter/symbols.htm

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s