"I watch the time pass slowly. It comes and goes like the waves. The sea can touch the sky at night. It's got the freedom I crave."

O Monumento do Leão

lu-Man Made_statue Luzernlion_largeluzern-lion

* Monumento do Leão, Lucena (Suíça)

O Monumento do Leão em Lucena é um leão enorme deitado esculpido numa parede de rocha em um lago na extremidade leste da cidade medieval. Foi construído como um memorial pelos soldados mercenários da Suíça central que perderam suas vidas enquanto serviam o rei Luis XVI da França durante a Revolução Francesa. Quando as massas revolucionárias atacaram o castelo real Tulherias em Paris em 10 de agosto de 1792 as tropas mercenárias suíças tentaram defender a família real cuidando para que eles pudessem escapar.

* Tradução da Gravura do Monumento do Leão

A gravura em latim HELVETIORUM FIDEI AC VIRTUTI significa “À lealdade e bravura dos suíços.” (Para entender HELVETIORUM [=dos suíços] seja: Confoederatio Helvetica vs. Suíça). Mais adiante você encontra os nomes dos oficiais mortos e salvos da guarda suíça bem como o número de mortos entre os soldados suíços (DCCLX=760) e o número dos soldados sobreviventes (CCCL=350).

* O que significa o Monumento do Leão?

Um oficial da guarda suíça, segundo tenente Carl Pfyffer von Altishofen, um descendente de uma influente família nobre, estava de licença em casa em Lucerna quando seus soldados companheiros foram mortos em Paris. Depois de tempos de revolução em 1815 e França bem como Suíça tinham voltado ao regime conservador, Pfyffer sentiu-se obrigado a erguer um monumento em honra dos soldados mercenários.

Políticos liberais de toda Suíça desaprovaram o memorial, mas eles eram em minoria durante os anos de 1820 e Pfyffer foi apoiado pela maioria em Lucerna.

O Monumento do Leão foi inaugurado em 10 de agosto de 1821. Originalmente o lugar era propriedade privada. Em 1882 a cidade de Lucerna o comprou. O lugar é acessível com entrada franca. Logo depois o monumento se tornou uma das maiores atrações turísticas de Lucerna.

* Os artistas que criaram o Monumento do Leão

O Monumento do Leão foi desenhado por Bertel Thorvaldsen (1770-1884), um escultor dinamarquês classicista em 1819 quando vivia em Roma na Itália.

Lucas Ahorn (1789-1856-), um pedreiro de Constance (sul da Alemanha) foi na verdade quem gravou a obra na rocha de arenito em 1820/1821.

A grande escultura tem 6 metros de altura e 10 metros de comprimento. A elevada parede da rocha é parte de uma pedreira explorada através de séculos para construir a cidade.

* Antecedentes Históricos

Os soldados mercenários suíços tinham uma grande tradição desde o sucesso militar das tropas suíças contra as acusações de Habsburg e Charles Duke, o Temerário da Borgonha, no século 15. Recrutando, equipando e instruindo soldados mercenários e vendendo-os ao serviço dos reis franceses e duques italianos era um grande negócio para as famílias nobres na Suíça central.

Mas já na era da reforma da igreja suíça do reformador Huldrych Zwingli, que fez campanha no norte da Itália como capelão militar, mais cedo desafiava a instituição. Assim significava minar uma fonte maior de renda de famílias influentes bem como renunciando em campo maior de ocupação por jovens em uma região periférica sempre lutando com problemas econômicos, as iniciativas do homem de disputada igreja enfrentando impetuosa resistência. A questão mercenária já tem sido a razão social pela qual a Suíça central não se juntou a reforma da igreja e ficou com a mesma crença católica tradicional. A disputa, finalmente, levou a duas guerras civis na Suíça em 1529 e 1531. Zwingli foi assassinado durante a segunda guerra.

Com a moderna constituição liberal suíça de 1848, serviços mercenários em favor de forças estrangeiras foram declarados uma ofensa criminal – com a única exceção da guarda suíça do vaticano. Enquanto a Vaticano costumava apenas ser um dos principados italianos até o final do século 19, foi reduzido a um distrito de Roma isentos a jurisdição italiana.

Então a guarda Papal suíça pode ser reguardada como uma mistura de folclore (com suas veste coloridas) e da polícia da cidade hoje.

* Testimoniais

Mark Twain, bastante conhecido como autor americano, chamava o Monumento do Leão de “O mais triste e comovente pedaço de rocha no mundo.”

Luzern-selo

 

 

Tradução: Eliana Lara Delfino

Fonte: http://lucerne.all-about-switzerland.info/lucerne-lion-monument-pictures-history.html

tulheriasFR

Castelo Real Tulherias em Paris

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s